ads lemodee

Últimas Notícias
Publicidade
.

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

"Se erramos temo que concertar" diz Dilma ao reduzir próprio salário

Publicidade
Dilma Rousseff (PT) divulgou na manhã dessa sexta feira (2) os nomes dos novos ministros que farão parte do seu governo. O primeira mudança anunciada foi o fim da secretaria dos Assuntos Estratégicos. “Todos os países desenvolvidos construíram estados modernos, ágeis, eficientes, baseados no profissionalismo e na meritocracia, adequados ao processo de desenvolvimento de cada país. Nós também temos de ter esse objetivo”, disse Dilma em discurso.
De acordo com o governo, a reforma administrativa e ministerial vai cortar oito dos 39 ministérios, 30 secretarias e cerca de 3 mil comissionários. A medida busca diminuir os gastos do governo, ação essencial para que o país possa enfrentar a crise econômica. Desde a semana passada, Dilma tem conversado com lideranças de partidos como o PMDB, com o intuito de receber indicações para a nova equipe.


Infográfico Portal G1

Uma das principais mudanças feitas pela presidente como forma de enxugar R$ 200 milhões, foi o corte de 10% no prórpio salário e na remuneração dos ministros e a extinção de 30 secretarias nacionais. "Vamos reduzir em até 20% os gastos de custeio e criar em todos os ministérios limites de gastos com telefone, passagens e diárias. Vamos revisar todos os contratos de aluguel, prestação de serviços, como de vigilância, segurança, TI (tecnologia da informação) e demais serviços administrativos e rever o uso do patrimônio da União, buscando tornar mais eficientes os imóveis de propriedade da União", disse a presidente.
Confira mudanças:
Extingue-se a secretaria dos Assuntos Estratégicos
Corte de 10% na remuneração de ministros
Redução de 3 mil cargos comissionados
Redução de 8 das 39 pastas. PMDB aumentou participação, com 7 pastas e PT continua líder, com 9
Jaques Wagner troca a Defesa pela Casa Civil
Aloizio Mercadante volta para a Educação
O atual ministro da Secretaria-Geral, Miguel Rossetto, assume ministério que vai juntar Trabalho e Previdência Social
Marcelo Castro (PMDB-PI) assume o Ministério da Saúde
Celso Pansera (PMDB-RJ) assume a Ciência e Tecnologia
Nilma Lino Gomes vai para o Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos
Ricardo Berzoini vai para o novo ministério da articulação política
Imposição de limite com gastos telefônicos, de passagens áreas e diários aos ministérios
Revisão de contratos de serviços terceirizados e de aluguel do governo
Revisão do uso do patrimônio público e dos imóveis da União
Criação de uma central de transporte por ministério com objetivo de reduzir a frota.

Fonte: Metro1

Compartilhe à Matéria

Leia no E-mail

Inscreva-se na nossa lista de e-mail e receba nossas matérias. Nós não compartilhamos seu e-mail.

0 comentários :

.

Para Relembrar!

Imagens do Dia
Publicidade

Arquivo

Inscreva Seu E-mail

Google+

back to top